Enquadramento 

Na sequência dos graves impactos provocados pela pandemia causada pelo vírus SARS-CoV-2, o Conselho Europeu criou o Next Generation EU, um instrumento temporário de recuperação, a partir do qual se desenvolve o Mecanismo de Recuperação e Resiliência, onde se enquadra o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

O PRR português é um programa de aplicação nacional, com um período de execução até 2026, e vai implementar um conjunto de reformas e de investimentos que permitirá ao país retomar o crescimento económico sustentado. Será financiado por recursos totais de 16,6 mil M€, distribuídos por cerca de 14 mil M€ de subvenções e 2,7 mil M€ de empréstimos.

O Plano de Recuperação e Resiliência foi organizado em 20 Componentes que integram, por sua vez, um total de 37 Reformas e de 83 Investimentos. As vinte componentes e as respetivas reformas e investimentos estão agrupadas no PRR em torno de três dimensões estruturantes, a Resiliência, a Transição Climática e a Transição Digital.

 

Agendas/Alianças  Mobilizadoras para a Reindustrialização e Verdes para a Inovação Empresarial

Aviso N.º 01/C05-i01/2021

Convite à Manifestação de Interesse para Desenvolvimento de Projetos no âmbito das Agendas Mobilizadoras para a Inovação Empresarial.

Este concurso de ideias tem por objetivo dentificar oportunidades de investimento e capacidades de execução para o desenvolvimento de projetos que permitam transformar o perfil de especialização da economia portuguesa, incentivando atividades de maior valor acrescentado e intensivas em conhecimento, orientadas para os mercados internacionais e para a criação de empregos qualificados.

As Agendas Mobilizadoras para a Inovação Empresarial, que incluem as chamadas Agendas Verdes, pretendem consolir  e expandir sinergias entre o tecido empresarial e o sistema científico e tecnológico em Portugal, contribuindo para o incremento da competitividade e resiliência da economia portuguesa, com base em I&D, na inovação e na diversificação e especialização da estrutura produtiva. 

As propostas a apresentar deverão ser desenvolvidas por Consórcios, que poderão incluir empresas, associações empresariais, entidades do Sistema de Investigação e Inovação, entidades da esfera municipal, instituições académicas, entre outras.

A dotação afeta ao presente concurso é de 930 milhões de euros, dos quais 558 milhões de euros para as Agendas Mobilizadoras para a Inovação Empresarial e 372 milhões de euros para as Agendas Verdes. 

Submissão de Candidaturas de “Manifestação de Interesse” aqui até 30/09/2021

O beneficiário deve estar previamente registado no Balcão 2020.

Para acesso à PAS, deve preferencialmente ser usada a acreditação do Balcão 2020 (destacada abaixo), não sendo necessário fazer registo na PAS.

 

 

 

Comissão de Coordenação das Agendas e respetivas competências :   

A admissão, análise e seleção das propostas é assegurada pela Comissão de Coordenação das Agendas, em diante CCA, que integra o IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, I.P. (IAPMEI); Agência Nacional de Inovação, S.A. (ANI); Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, E. P. E. (AICEP); Autoridade de Gestão do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (Compete 2020) e Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P. (FCT).

 

02/07/2021 , Por COMPETE 2020