WEAR2HEAL: A aposta da Tintex nos têxteis para terapia muscular

Wear2Heal: Têxteis para terapia muscular
 
1. Enquadramento
 
A prática desportiva tem implicações positivas tanto a nível da saúde, como na promoção de valores pessoais e sociais, havendo um crescente interesse da população pelo desporto e bem-estar. Uma das preocupações relacionada com a prática desportiva, prende-se com a recuperação muscular após a atividade física, já que permite diminuir as consequentes dores e fadiga. 
 
A recuperação é um processo coadjuvado de diversas formas, sendo a terapia muscular pós-exercício um instrumento valioso para otimizar ganhos de funcionalidade associados ao processo de treino. Assim, para além do exercício de baixa intensidade, os métodos habitualmente utilizados para recuperação após estímulo são a electroestimulação, o aquecimento, a compressão e a massagem. 
 
2. Síntese
 
O projeto Wear2Heal surge, assim, com o objetivo de desenvolver soluções inovadoras com vista à otimização do processo de recuperação após a prática desportiva, recorrendo a tecnologias emergentes associadas a materiais e processos, nomeadamente a integração e impressão de dispositivos eletrónicos.
 
Em declarações ao COMPETE 2020, Pedro Magalhães, Diretor de Inovação na Tintex sintetiza o estado de arte e os resultados já alcançados no âmbito deste projeto de I&D que visa desenvolver têxteis adequados à terapia muscular pós-exercício que resultem no lançamento no mercado de um produto funcional, leve e flexível, capaz de auxiliar a recuperação física e a prevenção de lesões por parte de praticantes de desporto.
 
2.1. Qual o ponto de situação do projeto?
 
Neste momento o projeto encontra-se na sua fase de investigação e desenvolvimento referente às diferentes soluções de massagem, compressão, electroestimulação e aquecimento. Resultados promissores a nível laboratorial foram já obtidos, estando agora o projeto em fase de otimização destas soluções tendo como objetivo o scale up das mesmas. O conceito do projeto tem garantido o interesse de diversas entidades, tendo em vista a utilização e aplicação do produto final objetivado.
 
2.2 Qual a mais valia do apoio do COMPETE 2020?
 
O avanço tecnológico deste projeto traduzir-se-á, alicerçado tanto nos materiais utilizados como no consórcio criado, num elevado impacto na área de wearables. O(s) produto(s) idealizado(s), e a sua concretização no espaço temporal almejado, só poderá ser alcançado tendo em conta os apoios, a todos os níveis, do COMPETE 2020.
 
Através de soluções tecnológicas focadas no desenvolvimento de estruturas têxteis para monitorização biométrica, tratamento e recuperação de lesões físicas, este projeto irá melhorar a qualidade de vida não só de praticantes de desporto, como também de pessoas com doenças crónicas ou de fachas etárias mais avançadas, estimulando a atividade física segura.
 
 
3. Apoio do COMPETE 2020
 
A Tintex desenvolveu um consórcio com três entidades do sistema I&I da região Norte, designadamente, FADEUP - Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, CeNTI - Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes e CITEVE - Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário.
 
O projeto “Wear2Heal: Têxteis para terapia muscular” foi cofinanciado pelo COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, na vertente em co-promoção, com um investimento elegível de 948 mil euros, o que resultou num incentivo FEDER de cerca de 694 mil euros.
 
 
4. Links úteis
 
Tintex Textiles
> Website https://www.tintextextiles.com/
> Linkedin https://www.linkedin.com/company/tintex-textiles/
> Facebook https://www.facebook.com/tintextextiles/
 
Website CeNTI - Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes https://www.centi.pt/
Website CITEVE - Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário https://www.citeve.pt/
Website Universidade do Porto https://bit.ly/3do176U
 

06/04/2020 , Por Cátia Silva Pinto
Portugal 2020
COMPETE 2020
União Europeia
FEEI